E a festa agora é em Tauá

Padrão

Lembram que falei que vinha novidade por aí? Então, a grande novidade é que agora as atividades do VII Festival dos Inhamuns Circo, Bonecos e Artes de Rua estão concentradas agora em Tauá. Foram montados no Parque da Cidade uma Arena e o Circo do Palhaço Trepinha, do mesmo jeitinho como foi feito em Arneiroz, a primeira cidade em que o Festival passou em 2013.

A programação foi intensa na quinta-feira (30), primeiro dia na Princesa do Inhamuns e o sétimo do Festival. A noite teve início no Circo do Palhaço Trepinha com o Goldine Show, do Mágico Goldine. Em seguida, no calçadão do Parque, o Grupo Ninho de Teatro (Crato-CE) fez a única apresentação de Charivari, que se propõe a rememorar as tradições carnavalescas medievais em diálogo com elementos do teatro contemporâneo e da cultura popular para fazer rir. No Cine Teatro Maria Carmem Gomes Vieira, outro espaço do Parque da Cidade que será palco de apresentações, o Bricoleiros (Fortaleza-CE) trouxe Criaturas de Papel, no qual os manipuladores compõem um lindo espetáculo de marionetes.

Na Arena, o público apreciou “Como a gente gosta”, do pessoal do Maria Cutia (Belo Horizonte-MG); Tomate, puro Tomate!, em que o Palhaço Tomate (Argentina) arrancou muitas risadas do público com suas onomatopeias e manipulação de balões; e Robertinho do Chicote (Fortaleza-CE), que prendeu a atenção da plateia com suas piadas e a sua destreza com o chicote. Ainda na arena, houve uma cerimônia de abertura do evento que contou com a presença do Secretário de Cultura do Município, Radir Rocha, e do Secretário de Cultura do Estado do Ceará, Francisco Pinheiro.

O primeiro dia de programação em Tauá teve ainda as oficinas O Palhaço Tradicional no Circo Teatro, facilitada pelo Palhaço Biribinha, de Arapiraca (Alagoas), e Em busca de uma dramaturgia física – teatro de animação corporal, do grupo TATO Criação Cênica. (Brasília). As oficinas foram realizadas na EEEP Monsenhor Odorico de Andrade e tiveram como alvo participantes do VII Festival dos Inhamuns Circo, Bonecos e Artes de Rua e o público em geral.

Tem muita atração programada para a sexta-feira. Fique de olho!
Crédito: Alunos da Oficina de Fotografia

8

No oitavo e penúltimo dia (31) do VII Festival dos Inhamuns Circo, Bonecos e Artes de Rua, as apresentações em Tauá, que estavam concentradas no Parque da Cidade, foram levadas a mais dois lugares: a EEEP Monsenhor Odorico de Andrade e o Bairro Bezerra e Souza.

A primeira apresentação na EEEP Monsenhor Odorico de Andrade, onde estão sendo realizadas oficinas, além de ser o local onde os artistas se encontram para almoçar, aconteceu ao meio-dia. Desta vez, o almoço foi bem mais divertido, pois foi animado pelo Tilim Show, do Mágico Tilim.

A EEEP Monsenhor Odorico de Andrade também foi o local onde ocorreu o Encontro de Bonequeiros, promovido pela Associação Cearense de Teatro de Bonecos. Na oportunidade, foi discutida uma política sobre o teatro de bonecos e a elaboração, aprovação e assinatura da Carta de Tauá. Estiveram no primeiro dia do Encontro representantes dos grupos Ânima, Circo Tupiniquim, Bricoleiros, Tecelões, Algodão Doce, Cia Epidemia e Calú Maravilha, de Fortaleza; e os grupos TATO Criação Cênica (Brasília/Curitiba), Caravan Maschera (Atibaia/SP e Modena/Itália), Mariza Basso Formas Animadas (Bauru/SP) e Cia Talagadá (Itapira/SP).

Também na EEEP Monsenhor Odorico de Andrade, foram realizadas ainda as oficinas O palhaço Tradicional no Circo Teatro, facilitada pelo Palhaço Biribinha, de Arapiraca (Alagoas), que teve início no dia 30; e Técnicas Clownescas para o Ator, na qual a Família Milan e o Gran Circo Guaraná com Rolha traz técnicas de esquetes e cascatas de circo.
No Bairro Bezerra e Souza, as atrações foram o espetáculo A Casa da Cobra Caninana, do Calú Maravilha (Fortaleza-CE), o Goldine Show, do Mágico Goldine (Fortaleza-CE), e Camaleão e a Liberdade, do Grupo Escuta (Fortaleza-CE).

No Parque da Cidade, como na noite interior, a programação foi extensa. A noite foi aberta com A Farsa do Cuviteiro, do Juká de Teatro (Arneiroz-CE). Depois, veio Capitão Rodopio, da Cia Officarte (Russas-CE). No Cine Teatro Maria Carmem Gomes Vieira, a atração da sexta-feira foi E Se…, da TATO Criação Cênica (Brasília/Curitiba). No Circo do Palhaço Trepinha, o público pôde curtir Mamulengo, do Mestre Gilberto Calungueiro (Icapuí-CE), e o Palhaço Colorau, artista de rua de Fortaleza.

Na Arena, foram encenados O Perrengue da Lona Preta, do Lona Preta (São Paulo); Gran Circo Guaraná com Rolha, do Circo Nosotros (Itanhaém/SP), Circo Arlequim, da Trupe Arlequim de Circo e Teatro (João Pessoa-PB). O encerramento ficou por conta da APAECE, que apresentou Hoje tem espetáculo!, que teve a participação especial do Mágico Tilim.

O VII Festival dos Inhamuns Circo, Bonecos e Artes de Rua tem ainda mais um dia de espetáculos. Depois eu conto como foram as apresentações!

Chegou a vez de Parambu e Quiterianópolis

Padrão

E o VII Festival dos Inhamuns Circo, Bonecos e Artes de Rua chegou, em seu sexto dia de realização (29), aos municípios de Parambu e Quiterianópolis. Quatro espetáculos foram apresentados em cada um deles. Em Parambu, no palco montado em frente à Igreja Matriz, a noite começou com Rainha de Nada, do grupo Epidemia de Bonecos (Fortaleza).  Depois veio o Mágico Tilim, um artista que utiliza os recursos da mágica com irreverência e humor numa cativante relação com a plateia. A terceira apresentação ficou com o Latin Duo, da argentina Caterina Stefanoff e do peruano Rodrigo Möller. Coube ao Circo Nosotros (Itanhaém/SP) fechar a programação da noite com Famiglia Milan e o Gran Circo Guaraná com Rolha.

O primeiro espetáculo montado em Quiterianópolis, que também teve como palco a Praça da Igreja Matriz, foi Na Boca do Lixo, da Cia Talagadá (Itapira/SP), no qual três manipuladores utilizam da técnica de manipulação direta para dar vida aos bonecos. O segundo foi O perrengue da Lona Preta, da Trupe Lona Preta (São Paulo), um espetáculo inspirado na tradição circense. A terceira atração foi o Palhaço Colorau, artista de rua que realiza suas apresentações nas praças de Fortaleza. Por último, veio Patologias, dos argentinos do Pato Mojado, que encantaram com suas palhaçadas e acrobacias.

Fiquem ligados na programação do VII Festival dos Inhamuns Circo, Bonecos e Artes de Rua que na sexta tem mais novidade!

Foto: Palhaço Tomate
Crédito: Alunos da Oficina de Fotografia

IMG_4819

O Festival chega a Aiuaba e Catarina

Padrão

O VII Festival dos Inhamuns Circo, Bonecos e Artes de Rua levou espetáculos a mais duas cidades da região em seu quinto dia: Catarina e Aiuaba. Em Catarina, no palco montado em frente à prefeitura, apresentaram-se o Juká de Teatro (Arneiroz), com Imaginário – A Odisseia de um Guerreiro Brincante; o Mágico Tilim (Fortaleza), que trouxe o Tilim Show; Robertinho do Chicote (Fortaleza), que encantou o público com suas piadas e a destreza com que manipula o seu chicote; e o Duo Morales (Rio de Janeiro), cujo espetáculo Dois na Roda encerrou a programação da noite. Segundo a organização do evento, o público em Catarina foi de cerca de 800 pessoas.

A programação em Aiuaba começou com A Granja, do Nóis de Teatro (Fortaleza). Em seguida, tivemos também Tiringuito, Luísa e a Morte, espetáculo de teatro de bonecos da Caravan Maschera (Atibaia /SP e Modena/Itália); Na Boca do Lixo, da Cia Talagadá (Itapira/SP); e uma versão de Romeu e Julieta apresentada pelo grupo Garajal (Maracanaú).

O quinto dia marcou também a chegada das últimas apresentações em Arneiroz, realizadas no Assentamento Mucuim. Os moradores do local puderam ver as encenações de A História de Chico Mendes, do Caricultura, grupo de teatro do Assentamento Barra do Leme (Pentecoste); Sertão Ser, do Buraco d’Oráculo (São Paulo); Pétalas, do Pavilhão da Magnólia (Fortaleza) e Acerte o Pato, de Mário Cruz, também de Fortaleza.

Foto: Mágico Tilim
Crédito: Alunos da Oficina de Fotografia

Image

Matéria na TV Verdes Mares

Padrão

A TV Verdes Mares/Cariri veio ao município de Arneiroz fazer uma matéria sobre o VII Festival  dos Inhamuns Circo, Bonecos e Artes de Rua no último domingo (26). A reportagem foi ao ar na segunda-feira (27) na TV Verdes Mares Cariri e na terça (28) foi exibida no jornal CE TV 1, da TV Verdes Mares. Ficou muito bonita, captou exatamente o espírito do nosso festival.

Confira!!!!

Assentamento Mucuim e Distrito Planalto

Padrão

Em seu quarto dia de realização, o VII Festival dos Inhamuns Circo, Bonecos e Artes de Rua saiu do Centro do município de Arneiroz, onde as apresentações estavam sendo realizadas até então, e levou espetáculos ao Assentamento do Mucuim e ao Distrito de Planalto, também localizados em Arneiroz.

No Assentamento do Mucuim, a programação começou com a apresentação de “Narradores da Terra e do Fogo”, do Grupo Carrapicho, do Assentamento Todos os Santos, em Canindé. O espetáculo conta a saga de luta, ocupação e fortalecimento do Assentamento Todos os Santos, fazendo um paralelo com a própria história da reforma agrária no Brasil.

A segunda montagem da noite foi “Um Zé qualquer também ama”, do Grupo Deu Zebra no Teatro, do Assentamento Ipanema, em Alto Santo (CE). Em um lugar qualquer, em lugar algum, Pedro Malazarte, cansado de tudo, disfarça-se de Zé, um Zé qualquer, e encontra o único mal que arrebata o homem: o amor. Farsa e comédia são vividas pelo mítico personagem Malazarte, que, mais uma vez, com sua sabedoria e uma pequena ajuda divina, vira o mundo e mexe tudo, para namorar com Santinha, a sobrinha de um Sacristão Matador.

No Mucuim, a noite foi encerrada com “O Fuxiqueiro”, da Cia Cultural Ciranduís, da cidade de Janduíns (RN), que arrancou muitas gargalhadas do público.

A estreia no distrito de Planalto aconteceu com o espetáculo Pétalas, do Pavilhão da Magnólia (CE). Em seguida, houve as apresentações Ch@furdo, da Dona Zefina (Itapipoca); Goldine Show, do Mágico Goldine (Fortaleza); e Circo Alegria, do Garajal (Maracanaú).

Na terça (28), serão realizadas mais apresentações no Assentamento Mucuim. Além disso, o evento chega aos municípios de Catarina e Aiuaba. Na quarta (29), o VII Festival dos Inhamuns Circo, Bonecos e Artes de Rua terá espetáculos em Parambu e Quiterianópolis. A partir da quinta-feira (30), até 1º de junho, o Festival ganha as ruas de Tauá.

O VII Festival dos Inhamuns Circo, Bonecos e Artes de Rua acontece de 24 de maio a 01 de junho nos municípios de Arneiroz, Tauá, Aiuaba, Parambu, Quiterianópolis e Catarina. É uma realização da Associação dos Amigos da Arte, Ciência e Cultura de Arneiroz – Arte Jucá e tem o apoio cultural do Governo do Estado do Ceará, através da Secretaria de Cultura, patrocínio da Caixa, Banco do Nordeste, BNDES, Fundação Nacional de Artes – Funarte, através do Funarte/Petrobrás Carequinha de Estímulo ao Circo, Ministério da Cultura, Governo Federal. A produção é da Iluminura Produtora Cultural.

Crédito: Alunos da Oficina de Fotografia

IMG_2998

Domingo de festa no terceiro dia

Padrão

O terceiro dia da programação do VII Festival dos Inhamuns Circo, Bonecos e Artes de Rua começou com prata da casa. Tendo como palco o Patamar da Igreja Matriz, o grupo Juká de Teatro, de Arneiroz, apresentou “A Farsa do Cuviteiro”, um espetáculo que costura clássicos do teatro ocidental e da cultura popular nos moldes da comédia dell’arte.

As atividades no Circo do Palhaço Trepinha, picadeiro montado ao lado da Igreja Matriz da cidade de Arneiroz, tiveram início com apresentação de teatro de bonecos em “Na Boca do Lixo”, da Cia. Talagadá, de Itabira, São Paulo. Em seguida, mais teatro de bonecos, desta vez com a Caravan Maschera, composta por um paulista de Atibaia e por uma italiana de Modena, com “Tiringuito, Luisa e a Morte”. E já que não existe circo sem palhaço, a noite no Circo do Palhaço Trepinha foi encerrada pelo Palhaço Colorau, que representou a arte de rua de Fortaleza.

Na Arena, que, mais uma noite, teve capacidade de público esgotada, chegou a vez do espetáculo cênico musical “Como a gente gosta”, do grupo mineiro Maria Cutia, inspirado livremente em “As You Like It”, de William Shakespeare.

O Latin Duo, de Rosario, na Argentina, encantou a plateia com “Se desconcierta el concierto”. Apresentado pela argentina Caterina Stefanoff e pelo peruano Rodrigo Möller, “Se desconcierta el concierto” é uma rotina musical de palhaço com manipulação de chapéu e contact ball.

Em seguida, mais um artista argentino: o comediante, palhaço e showman internacional de balões Tomate. Em sua apresentação, o Palhaço Tomate enche os olhos do público com suas mímicas e manipulação de balões. Com muita habilidade e criatividade, ele cria objetos e animais diversos, sempre surpreendendo os espectadores.

A missão de encerrar a última noite do VII Festival dos Inhamuns Circo, Bonecos e Artes de Rua no Centro de Arneiroz ficou a cargo do Duo Morales, do Rio de Janeiro. Com números cômicos de equilibrismo e malabarismo permeados por música ao vivo e improvisações, “Dois na Roda” prendeu a atenção dos presentes, que interagiram bastante durante as peripécias de Guga e Dani Morales.

No terceiro dia do VII Festival dos Inhamuns Circo, Bonecos e Artes de Rua, como no dia anterior, houve também a realização de oficinas e debates. Amir Haddad, ator, diretor de teatro e teatrólogo mineiro, encerrou sua participação no Ciclo de Conversas sobre a Arte Pública e Teatro na Rua, promovida nos dias 25 e 26 de Maio, no Salão Paroquial da Igreja de Arneiroz. A novidade do dia foi a Oficina de Introdução ao Humor, facilitada por Maria Victória Franchi e César Leonel Artero, do grupo Pato Mojado, da Argentina. Tiveram continuidade as oficinas O figurino e sua função narrativa, facilitada por Joélia Braga (Itapipoca); e Teatro de Rua, facilitada por Non Sobrinho e Vera Araújo (Grupo Teatro de Caretas – Fortaleza).

Na segunda-feira (27), serão realizadas apresentações do VII Festival dos Inhamuns Circo, Bonecos e Artes de Rua nos distritos de Mucuim e Planalto, localizados na cidade de Arneiroz. Na terça (28), o evento chega aos municípios de Catarina e Aiuaba; na quarta (29), em Parambu e Quiterianópolis. A partir da quinta-feira (30) até 1º de junho, o Festival ganha as ruas de Tauá.

O VII Festival dos Inhamuns Circo, Bonecos e Artes de Rua acontece de 24 de maio a 01 de junho nos municípios de Arneiroz, Tauá, Aiuaba, Parambu, Quiterianópolis e Catarina. É uma realização da Associação dos Amigos da Arte, Ciência e Cultura de Arneiroz – Arte Jucá e tem o apoio cultural do Governo do Estado do Ceará, através da Secretaria de Cultura, patrocínio da Caixa, Banco do Nordeste, BNDES, Fundação Nacional de Artes – Funarte, através do Funarte/Petrobrás Carequinha de Estímulo ao Circo, Ministério da Cultura, Governo Federal. A produção é da Iluminura Produtora Cultural.

Foto: Gustavo Portela

IMG_9939

 

Muita diversão no segundo dia

Padrão

A arte invadiu as ruas de Arneiroz no segundo dia do VII Festival dos Inhamuns Circo, Bonecos e Artes de Rua. A programação começou com um cortejo que saiu do Bairro Silva Bezerra e seguiu até a Igreja Matriz, cujo patamar serviu de palco para apresentações do Reisado Mirim do Mestre Ema, projeto de Arneiroz, da Associação Arte Jucá, que reúne crianças de sete a catorze anos. Depois, foi a vez do Nóis de Teatro, de Fortaleza, com o espetáculo “A Granja”, que discutiu as relações de opressor e de oprimido estabelecidas nas lutas de classe. Por último, o grupo Epidemia de Bonecos, também de Fortaleza, trouxe seu Teatro Lambe Lambe, que trabalha com animação de bonecos com dimensões pequenas. É visto por um único espectador por vez e a duração de cada cena é de cerca de um minuto.

Quem ganhou as ruas do Centro também foi Marcelle Louzada, de Belo Horizonte, que surpreendeu com a intervenção cênico-urbana Infravermelho. Com uma cesta contendo maçãs do amor nas mãos, ela firmou o diálogo entre artista e público pelas vias do sensível.

No Circo do Palhaço Trepinha, montado do lado da Igreja Matriz, a animação ficou por conta do Palhaço Soneca e de Mário Cruz, ambos de Fortaleza. Soneca apresentou rotinas do circo tradicional popular nordestino com a molecagem e a “gaiatice” do povo cearense. Mário Cruz montou Acerte o Pato, no qual o público constrói a cena ao lado dos atores, tornando-se protagonista da cena.

A Arena mais uma vez teve lotação esgotada para conferir as três apresentações da noite, iniciadas por CUIDADO!!! Un payaso malo puede arruinar tu vida, do palhaço argentino Chacovachi. Em seguida, foi a vez dos brasilienses do Circo Rebote, uma dupla de palhaços excêntricos, cujo espetáculo Columpia encantou com muita música e acrobacias. A terceira apresentação foi Todo dentro de um metro y médio de mujer, da argentina Maku Jarrak. O espetáculo é baseado na ação física e comunicação cômica com o público de uma forma ativa e casual, gerando muita interatividade, principalmente com as crianças.

O segundo dia terminou com a ousada encenação de Gisele vai ao bar, do ator e diretor cearense Silvero Pereira. Partindo do solo Uma flor de dama, que teve sua estreia em 2004, Silvero realiza uma série de intervenções com sua personagem Gisele Almodóvar Lachapelle Pereira Giffony Audrey Monroe. O público acompanhou a travesti e seu movimento a partir da rua, onde a apresentação começou, até a Churrascaria do Beni, lugar em que a montagem seguiu seu curso. Gisele vai ao bar conta ainda com a participação de Jomar Carramanhos, que encarna a travesti Verónica Valenttino.

Ao longo do dia, além dos espetáculos, foram realizadas várias oficinas dentro da programação do VII Festival dos Inhamuns Circo, Bonecos e Artes de Rua em Arneiroz. O premiado ator, diretor de teatro e teatrólogo mineiro Amir Haddad foi o convidado especial do Ciclo de Conversas sobre a Arte Pública e Teatro na Rua, que aconteceu no dia 25 e segue no dia 26 de Maio, no Salão Paroquial da Igreja de Arneiroz. Foram realizadas ainda as oficinas O figurino e sua função narrativa, facilitada por Joélia Braga (Itapipoca); Teatro de Rua, facilitada por Non Sobrinho e Vera Araújo (Grupo Teatro de Caretas – Fortaleza) e Rastro – Expedição de Arte de WR, cujo facilitador foi o artista Weaver.

O VII Festival dos Inhamuns Circo, Bonecos e Artes de Rua acontece de 24 de maio a 01 de junho nos municípios de Arneiroz, Tauá, Aiuaba, Parambu, Quiterianópolis e Catarina. É uma realização da Associação dos Amigos da Arte, Ciência e Cultura de Arneiroz – Arte Jucá e tem o apoio cultural do Governo do Estado do Ceará, através da Secretaria de Cultura, patrocínio da Caixa, Banco do Nordeste, BNDES, Fundação Nacional de Artes – Funarte, através do Funarte/Petrobrás Carequinha de Estímulo ao Circo, Ministério da Cultura, Governo Federal. A produção é da Iluminura Produtora Cultural.

Foto: Gustavo Portela

Image